Comendo Fora. #10 Ella

O valor cultural do que nós comemos desde a infância até hoje é muito importante. Em tempos corridos como os de hoje, mal paramos para pensar na origem e no significado dos pratos colocados à nossa mesa. Raros são os estabelecimentos que visam transmitir algo com o que apresentam sem fazer dos pratos uma mera mercadoria – no sentido mais literal possível. Ainda assim, alguns poucos remanescentes tentam bravamente espalhar a cultura gastronômica adquirida através de outros que também acreditaram. É o caso do Restaurante Ella, empreendimento que carrega consigo o peso da gastronomia italiana.

                Situado no Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro, a casa fica onde esteve o brevíssimo , antigo restaurante vegetariano. Marcos Ceruti, criador da SPA Pane e conhecido pelo seu trabalho de excelência em uma padaria artesanal, juntamente com Pedro Siqueira, Chef do restaurante Massa e um dos grandes chefs do cenário gastronômico do Rio, tocam a casa juntos e conseguem arrancar elogios e indagações dos comensais – não necessariamente nesta ordem. A ideia do Ella é trazer pizzas artesanais no estilo napolitano, com bordas altas e recheios diferenciados. O cardápio é simples e não conta com muitos sabores. Eles fazem valer, de fato, a expressão “menos é mais”.

Salão (Cozinha).

 

Salão (Bar).

             Fomos visitar a casa em um dia de semana mais “tranquilo”. Logo ao chegarmos, algumas mesas já se encontravam ocupadas, mas tinham mesas para dois disponíveis. A casa tem um ambiente aconchegante com luz baixa, porém com mesas muito próximas que, causam certo desconforto. Depois de algumas avaliações do menu, resolvemos pedir uma entrada antes das pizzas. Escolhemos a Mini Berinjela Assada (ricota de búfala temperada, minitomates doces e crocante de pizza), por R$ 23,00. Sem dúvidas, foi uma das melhores entradas que já provamos. A ricota estava supersaborosa e leve, casando muito bem com a berinjela e os tomates. O crocante de pizza deu uma textura a mais e só agregou – voltaria só por essa entrada.

Mini Berinjela Assada.

Com a expectativa super alta, resolvemos pedir as pizzas. Nossas escolhas foram a Olha Ella (base de duas scamorza com queijo grana padano, bacon crocante, ovo estalado e broto de salsa), por R$ 39, e Embutido (pesto de Pancs, linguiça artesanal, fiore de latte, mini tomates doces e picles de funcho), por R$ 39. As pizzas vieram lindas, super aromáticas e o melhor: não demoraram. As bordas altas davam um ar de imponência, despertando o desejo. Logo de cara, tivemos uma surpresa: a massa das pizzas, diferentemente da entrada, não era crocante, parecendo mais uma massa de pão de queijo. No Brasil, o que mais vemos são as massas finas – que chegam até ser crocantes em algumas pizzarias – e as massas grossas – vide massa pan da Pizza Hut–, mas esse estilo não tinha visto ainda. Confesso que achei estranho, mas isso é apenas questão de gosto. Perguntei depois a um amigo italiano que também tinha ido à pizzaria sobre o que ele tinha achado, e a resposta foi: “Em Nápoles, não usamos talheres para pizzas, as massas são assim mesmo”, justificando minha reclamação sobre a faca não cortar bem a massa. Na hora, percebi o quão leigo sou quando o assunto é gastronomia italiana.

 

Olha Ella.

 

Embutido.

Depois de provar tantas pizzas de diferentes sabores e lugares, sempre achei que sabia de alguma coisa. Rsrs, engano meu.

Waffle.

                A pizza pode parecer pequena, mas serve bem duas pessoas, além deles distribuírem molhos de pesto, tomate e Fiore de latte para comermos com as bordas que sobram. Para finalizar, pedimos de sobremesa  um waffle assado no forno, com creme de chocolate, morangos macerados e raspas de limão (R$24,00) , que fechou bem a experiência, simples, mas bem executada.

 

Ambiente – Enxuto.
Comida – Acessível.
Serviço – Atencioso.

 

Ella.
Rua Pacheco Leão, 102.
Jardim Botânico – Rio de Janeiro
Almoço: de 12h a 17h
Jantar: de 18h a 1h

 

Não esqueçam de comentar e compartilhar nas redes sociais, isso faz uma grande diferença!

Até a próxima.

Meu email: [email protected]

Instagram: @pdsblog

Gostou deste post?

Que tal receber conteúdo como este diretamente em seu email?

Você pode gostar também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *