Teste PDS Doce de Leite

A primeira lembrança que tenho de doce de leite é que, quando criança, minha tia cozinhava latas de leite condensado para transformar no recheio do bolos de aniversário.

Era incrível vê-la colocar em uma panela de pressão um doce que também tem um grande significado para mim – e acredito que para grande maioria dos brasileiros -, e, que depois sairia algo tão bom quanto. De repente posso estar errado, mas comida de uma forma geral tem um “Q” de nostalgia, quando provamos algo nunca experimentamos antes, tendemos de maneira automática, buscar na memória por algo de sabor semelhante. E digo, que para mim – isso é algo bem pessoal – quando penso em sabor, textura e cor de um doce de leite, tenho como base o que me foi ensinado em casa.

Quando falamos de doce de leite de forma mais ampla, temos como principais referências os países da América Latina, onde, encontram-se variedades do doce com nomes diversos. Mas não se tem uma origem certa para o produto. Quer seja pastoso, sólido, mole (manipulado ou em formas) ou duro (cortado em tabletes), a receita básica dos doces de leite é sempre a mesma: o leite é fervido com açúcar até que fique espesso e caramelizado. Logo, podemos afirmar que todos são iguais?! Não, existem pequenas peculiaridades que se destacam quando são observadas mais atentamente, mas os consumidores procuram sempre o produto com o qual estão familiarizados, não considerando outros tipos de doces como autênticos.

Nas produções industriais locais e ainda mais nas produções artesanais – alguns se auto intitulam gourmet -, os diferentes doces de leite latino-americanos têm seu sabor particular: de cada país, cada região, cada localidade.

Bom de Qualquer Jeito.

Então seja o seu doce favorito nacional ou estrangeiro ele tem toda uma história trazida consigo, o importante é ter essa delícia em casa!

Depois destas considerações, vamos para o que interessa – hora de comer, rsrsrs. Esse mês escolhemos cinco marcas de doce de leite e realizamos o nosso Teste PDS.

Como sempre, fizemos um teste às cegas, tendo como os quesitos de avaliação cor, textura, sabor e aroma. Então se você é um admirador do doce, vai para você este post. Espero que gostem!

Itambé:

Na composição contém leite integral e/ou leite em pó integral, açúcar bicarbonato de sódio, cloreto de sódio e lactose. Na embalagem informam o cuidado que alérgicos devem ter por conter leite e derivados de soja.

Com uma textura aerada – talvez por conter leite em pó -, é muito pastoso chegando a ser opaco. Sabor muito doce e enjoativo. Ficou em último lugar no teste.

Custou R$ 7,79 no Supermercado Vianense, 395g. Kcal 65, Sódio 33mg, Não Contém Glúten.

Qualitá:

Na composição contém leite, açúcar glicose de milho, amido de milho modificado e conservador. Na embalagem informam o cuidado que alérgicos devem ter por conter leite e podendo conter trigo e amendoim.

Aroma artificial, cor clara demais, textura pastosa claramente espessado com a glicose e, sabor enjoativo. Na prova não agradou tanto ficando 3° colocação.

Custou R$ 11,90 no Supermercado Extra, 410g. Kcal 61, Sódio 41mg, Não Contém Glúten.

Elegê:

Na composição contém Leite integral, açúcar, soro de leite em pó, xarope de glicose, amido de milho, conservador (sorbato de potássio), bicarbonato de sódio, enzima lactase e aroma sintético idêntico ao natural de baunilha. Cor caramelo, aroma suave e sabor baunilhado, de consistência cremosa.

Chegou perto dos tradicionais – características subjetivas -, ótimos para comer de colher. No fim, acabou empatando com a marca Viçosa garantindo a 2° colocação.

Custou R$ 6,29 no Supermercado Extra, 400g. Kcal 60, Sódio 24mg, Não Contém Glúten.

Viçosa:

Na composição contém Leite padronizado, açúcar, bicarbonato de sódio e conservador de potássio. Com textura cremosa, coloração caramelo-escuro – lembrando chocolate -, com sabor leve, porém bem doce. Para receitas em que o recheio merece um destaque, é o ideal.

Garantindo a segunda colocação juntamente com a Elegê, cada qual com suas características principais.

Custou R$ 13,90 no Supermercado Vianense, 400g. Kcal 72, Sódio 25mg, Não Contém Glúten.

Frimesa:

Na composição contém Leite pasteurizado padronizado e/ou leite em pó reconstituído, açúcar, enzima betagalactosidase* e conservador: sorbato de potássio. Aroma suave e de textura pastosa, com cor caramelo e sabor em boca que nos trouxe a lembrança de doce de leite “original”, mas uma vez afirmo que isso é algo subjetivo.

Foi o destaque da prova ficando em primeiro lugar – para surpresa do grupo.

Custou R$ 5,15 no Supermercado Smart, 400g. Kcal 69, Sódio 38mg, Não Contém Glúten.

*A enzima ‘beta’-galactosidase é a responsável pela hidrólise da lactose em glicose e galactose. Na ausência de ‘beta’-galactosidase, a lactose, açúcar predominante no leite, não é digerida, causando aumento na pressão osmótica dentro do intestino delgado e conseqüentes sintomas de dor abdominal, diarréia e flatulência.

 

Não esqueçam de comentar e compartilhar nas redes sociais, isso faz uma grande diferença!
Até a próxima.
Meu email: [email protected]
Instagram: @pdsblog

Gostou deste post?

Que tal receber conteúdo como este diretamente em seu email?

Você pode gostar também

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *