Pasta de Berinjela e Creamcheese.

O mais engraçado de quando
procuro alguma receita pra postar no blog, é que tenho vários livros com
receitas, mas quase nunca me contento com o que eles tem.


Lendo um livro um tempo atrás do Gordon Ramsay – um dos chefs com mais estrelas
Michelin do mundo -, onde ele relata sua trajetória por uma caminha nada fácil
pelas cozinhas que passou, e diz também que o nome do primeiro restaurante dele
foi Aubergine (berinjela em inglês). Lembro que simpatizei com o nome, mais pra
frente descobri que significava berinjela em português. Algum tempo
depois, enquanto via alguns vídeos na internet, descobri que Ramsay se diz fã de
berinjela, e no vídeo ele mostrava uma versão do “caviar” de berinjela, receita
muito conhecida e apreciada. Descrevendo tão bem o sabor, lembro que fiquei
salivando enquanto via, logo, resolvi fazer para ver o quão bom era – Ficou realmente
muito bom.

Soneto à berinjela

Jorge Tufic

Vi-te semente, vi-te escurecida

pela terra ociosa antes do inverno;

nas mãos de minha mãe vi-te ferida

para o recheio branco o arroz eterno.

De vinho tinto sempre travestida

roubando à sombra o seu luzir interno,

vejo-te ainda pendurando a vida

dos quintais numa folha de caderno.

És a pasta do luar, o aroma assado,

e ao gergelim e ao alho esse passado

me traz de volta os pêssegos e o mosto.

Vegetativa musa sobre a mesa

sacias com este pão, dás a certeza

de que tens cheiro lágrimas e rosto.

Caviar de berinjela, chips e tomates.

Caviar de Berinjela Cremoso.

Ingredientes
1 Berinjela
1 Dente de alho
Tomilho
Alecrim
Oregano
Sal
Pimenta
Azeite
2cs Suco limão
1/2 Cebola
150gr Creamcheese philadelfia (pote pequeno)
Corte a berinjela ao meio e faça cortes
superficiais na parte interna, nos dois sentidos. 
Coloque as ervas nas brechas
entre os cortes e tempere com sal, pimenta e azeite.
Corte o alho ao meio e coloque
um pedaço em cada metade da berinjela.
 

Junte as duas partes e embrulhe com papel alumínio, bem vedado.
Leve ao forno em 180 *C, por
25-30 min.
Retire do forno, desembrulhando
com cuidado para não se queimar com o vapor.
Retire as ervas, e com uma
colher separe a casca da parte interior da berinjela.
Coloque a berinjela em uma tábua
e com uma faca pique até fica uma mistura mais cremosa e reserve.
Em uma panela refogue a cebola.
Acrescente a berinjela e refogue mais uma pouco.
Acrescente o suco de limão e
misture bem.
Junte o creamcheese e corrija
o sal.
Servir frio.
 Fonte: Nejar, C. 2011. História da literatura brasileira. SP, Leya. Poema publicado em livro em 2005.
Espero que tenham gostado, e não esqueçam, quando
fizerem a receita postarem com a hashtag #pdsblog, assim eu vou poder ver suas preparações.

Não esqueçam de comentar e compartilhar, isso faz uma grande diferença!
Até a próxima. 
Meu email é [email protected]

Gostou deste post?

Que tal receber conteúdo como este diretamente em seu email?

Você pode gostar também

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *